Páginas

sábado, 22 de julho de 2017

Pelo buraco da fechadura

Sábado: 15/07/1




Pelo buraco da fechadura
Eu vejo a rua...  
E tudo que acontece por lá.
Vejo crianças indo e vindo da escola 
E também indo brincar.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Vejo carros pra lá e pra cá
Motociclistas em suas motocicletas 
Ciclistas a pedalar
Pedestres a caminhar. 

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Vizinhas a fofocar 
Pessoas indo trabalhar
Comércios a faturar 
Bêbados a se embebedar.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Gatas no cio a miar. 
Cachorros a latir. 
Papagaios a falar. 
Pássaros a cantar.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Discussões em botequins. 
Carros de som a incomodar. 
Carteiros correspondências entregar  
E de porta em porta inté...
As testemunhas de Jeová.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Vi também beatas indo a igreja rezar 
Pastores e fiéis, indo evangelizar  
Políticos demagogos discursando 
Aviões pousando e decolando
Cavalos nos currais a relinchar.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Vi o pãozeiro buzinar a buzina
Homens proseando na esquina
Idosos jogando na praça 
Esperando enterros passar.
  
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx 
Vi ambulância do Samu correndo... 
Contra o tempo, pra salvar vidas; 
E fazendo a ronda... 
As viaturas da policia militar. 
Ônibus na rodoviária saí e chegar.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Vi o verão indo embora... 
E, o inverno chegar. 
O calor cessando
E o frio a arrebentar.
A lua a mudar de fase 
E os casais a namorar... 

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Vi artistas plásticos pintando suas telas  
Músicos, colocando todo mundo pra dançar 
A vida sendo fonte de inspiração pros poetas
Fotógrafos em suas lentes a capturar 
E, como num efeito bumerangue 
Doutro lado do buraco da fechadura... 
Vejo alguém a me observar.
http://adilsonconctado.blogspot.com/




Mais informações »

quinta-feira, 20 de julho de 2017

O que acontece com os amores de hoje?

Quinta - feira: 20/07/17


O que acontece com os amores de hoje?
Ninguém mais manda flores. 
Ninguém mais chora as dores. 
Ninguém mais toma um porre,
Pra afogar suas mágoas. 
Ninguém mais faz serenata pra mulher amada. 
Ninguém mais se declara. 
Ninguém mais se joga ao mar. 
Ninguém mais faz juras de amor eterno...
E cumpre... até a vida acabar.
Ninguém mais quer namorar.
Ninguém mais quer casar. 
Só... ficar.
Ninguém mais quer ter filhos, 
Quer pro corpo não se deformar. 
O que acontece com os amores de hoje?
Acabou ou... será que ainda há?
Será que sou eu que tô ficando velho ou, 
O mundo muito moderno?
Ou... quem sabe perto dele acabar?
O que acontece com os amores de hoje?
Me diz...
O que é que há? 

Mais informações »

sábado, 15 de julho de 2017

Tudo é mar

Domingo: 16/07/17


Tudo é mar.
Se não é....
Inda será.

O mar é o caminho
As águas vão se abrindo
E quando nos dermos conta...
Pronto... estamos lá.

Homens habitam
O planeta terra
Mas, ele (planeta terra) também...  
Já foi mar.

Ah, os que dizem...  
Que a vida começou lá
Será?

Dizem inté...
Que o mar vai virá sertão
E o sertão vai virar mar....  

Homem – mar
Mar – homem
Obras d’um mesmo arquiteto do universo... 

O Deus Jeová!





Mais informações »

quarta-feira, 12 de julho de 2017

Vida no Campo

Quarta - feira: 15/07/17


Viver a vida no campo                      
Em contato com a natureza
Ouvir, o cântico dos pássaros
Em riba, da copa das árvores
Sentir o vento na face
Não há dinheiro que pague.

Crianças fazendo arte
Peculiares, as suas idades  
Idosos sentados à tarde...
Em baixo d’uma mangueira
A noite, pra afugentar o frio
Todos envolta d’uma fogueira.

Milho assado, churrasco
Café quentinho, feito na hora
Queijo coalho, bolo de mandioca, tapioca
Angu, beiju, mungunzá, ovo de codorna   
Também água que passarinho não bebe  
Regado a modas de viola.





Mais informações »