domingo, 22 de abril de 2018

POESIA: MEUS OLHOS SE VIRAM TRISTES

Domingo: 22/04/18


Acadêmico: Adilson Adalberto 
Patrono: Mia Couto 
Cadeira: 11 
2ª Postagem de Domingo: 22/04/2018

Meus olhos se viram tristes
No dia em que você me deixou
Meu coração se partiu
E nunca mais se colou
Sempre que bate a saudade   
Tristeza no meu peito invade
Pensando no meu amor. 

Reservados os direitos de autor
Imagem do Google 
Mais informações »

POESIA: NÃO VAI, NÃO...

Domingo: 22/04/18


Acadêmico: Adilson Adalberto 
Patrono: Mia Couto
Cadeira: 11 
1ª Postagem de Domingo: 22/04/2018

NÃO VAI, NÃO...

Não vai, não...
Fica só mais um instante. 
Não desliga o celular
Não vai pra cama se deitar
Sem meus beijos...
Ainda que tenhas que acordar cedo.
Tenho tanto pra falar
Saber como você estar
Se pensou em mim o dia inteiro.
Eu sei que a luta é grande
Que quase não sobra tempo
Nem pra ti mesmo.  
Mas, a falta que você me faz
O vazio aqui dentro do meu peito
É maior que o buraco negro.
Estou carente e indefeso
Não sei viver sem você, não tem jeito.
E daí, se sou seu dependente...
Se você não sai da minha mente
Se te sinto em tudo o que toco e vejo?! 
O tempo passa mais...  
Você permanece onde sempre esteve...
No meu coração fizesse morada pra sempre.
Ninguém me rouba de você! Entende?
É pena que você não possa me dizer o mesmo
Lágrimas jorram do meu rosto...
Molhando a fronha e o travesseiro
Numa noite de insônia, e constantes pesadelos.
Te procuro em nossa cama
Em cada canto e não te vejo
Eu só sinto o seu cheiro...
Impregnando os nossos lençóis
A maciez de sua pele em minha pele
O calor de seu corpo no meu corpo
O toque suave de suas mãos em meu rosto
E o sabor de nossos intensos beijos.
Desejos a flor da pele era com nós mesmos
Bastava um gesto, simplesmente nos olhar
Pra gente se amar e esquecer do mundo inteiro.
Mas como na vida tudo tem um fim....
Você foi esfriando, me esquecendo
De repente você veio e, disse não pra mim.
O chão se abriu e um imenso abismo
Se agigantou frente a mim, e claro, eu temi.
Até hoje não aceito o seu não, me recuso a aceitar o fim
Prefiro acreditar que é só um sonho
O mais terrível de todos os pesadelos  
Que a qualquer momento você vai
Do meu lado acordar, nua em pêlos  
Me dá um beijo gostoso com sabor de café
Me abraçar como quem nada quer e,
Me amar pela manhã, como sempre fez...   
Sem pressa de ver chegado ao fim.  
Depois sorri, como quem sempre esteve ali
Olhar fundo nos meus olhos e dizer:
Bom dia amor! Te amo!
Não sei viver sem ti!  

Reservados os direitos de autor

Imagem do Google  

Mais informações »

terça-feira, 17 de abril de 2018

POESIA: MAR VIRANDO SERTÃO E SERTÃO VIRANDO MAR

Terça - feira: 17/04/18


Acadêmico: Adilson Adalberto
Patrono: Mia Couto
Cadeira: 11
Postagem livre: 16/04/18
MAR VIRANDO SERTÃO E SERTÃO VIRANDO MAR 
Lá vem a chuva.
Por detrás lá da colina...
Já dá pra avistar.
Prepara-te oh sertão
Que tu vais virar mar.
As lavouras vão crescer
Os açudes vão transbordar
Lá, os peixes hão de se reproduzir
As árvores imponentes vão sorrir
E, as aves nos céus irão cantar.
E tu, oh homem o que fazes?
Vê, a água está prestes a caí
Corre logo... Sai daqui...
Pega a enxada – tua parenta
E, vais plantar.
O sertão não é mais o mesmo
Nem tampouco o mar...
Atraem-se, como os opostos
Querendo um ao outro possuí
Ou pelo menos se encontrar.
Mar virando sertão
Sertão virando mar
Quem diria isso acontecer?
Só vendo mesmo pra crê
Quem viver verá.
Direitos reservado - Adilson Adalberto
http://adilsonconectado.blogspot.com/
Imagem do Google
Mais informações »

sexta-feira, 13 de abril de 2018

POESIA: O BEIJO

Sexta - feira: 13/04/13



Ainda guardo na boca 
O gosto daquele beijo. 
Você se contorcendo toda
Quando se encostava a
meu peito.
As pernas ficavam bambas
As mãos frias que nem gelo.
O coração disparava que nem bala
Nossos corpos ardendo em desejos.
Minha sede sendo saciada...
Na fonte inesgotável de teus beijos. 

ADILSON ADALBERTO 
13/04/18
Hoje é dia do beijo 
http://adilsonconectado.blogspot.com/ 
Imagem retirada do Google 

Mais informações »

terça-feira, 10 de abril de 2018

POESIA: TUA BELEZA

Quarta - feira: 11/04/18


Acadêmico: Adilson Adalberto 
Patrono: Mia Couto 
Cadeira: 11 
Postagem Oficial: 09/04/18 

TUA BELEZA 

Tua beleza é o meu colírio 
Tua pele é o meu cobertor 
Teu cheiro é o ar que eu respiro 
Teu sexo é o meu sonho de amor. 

Acolhe – me em teus braços 
E enche minha boca com o teu mel 
Assim flutuarei no espaço... 
Como um cometa a passear pelo o céu. 

Nada se compara a ti 
Nem o que estar no presente 
Nem o que vier no porvir 
Tudo perde o seu valor, se não te tenho aqui. 

Tua beleza não põe mesa 
Mas enfeita o meu jardim 
Teus olhos não são estrelas 
Mas, brilham constantemente pra mim. 

Direitos reservados: ADILSON ADALBERTO 
http://adilsonconectado.blogspot.com/  
Imagem do Google



Mais informações »