segunda-feira, 30 de abril de 2012

Crônica: Apenas uma breve passagem pela estação da vida!

Segunda, 30/04/12. 


Crônica: Apenas uma breve passagem pela estação da vida!


Tudo tem uma razão de ser, nada é por acaso. Coincidências até existem, no mais é trabalho. Sorte também ajuda, mas só as tem quem verdadeiramente acredita. A maior parte do tempo é tudo por nossa conta; Órfãos de nós mesmos, ludibriados com o sucesso alheio, sonhando acordado e mentindo pra si mesmo.
Felicidade às vezes se confunde com realizações profissionais, trabalhar de sol a sol o ano inteiro, ganhar muito dinheiro, comprar bens materiais, sem ao menos se dá conta de que a vida passa muito depressa, e nela somos apenas passageiros. E quando menos se espera o trem para na próxima estação, na qual devemos descer. É o fim da linha, de tudo pra nós. O trem da vida segue adiante seu curso, deixando-nos ali, parados, inertes na contra mão da vida, enquanto outros iniciam sua trajetória nesse ciclo, nesse infinito, porém natural processo de substituição da vida, que é nascer e depois morrer, esse é o nosso destino, dele não há como escapar, não há nenhuma saída. Resta-nos apenas aceitar e aproveitar com sabedoria, os instantes finais de nossa breve passagem pela maravilhosa experiência de vida.
Nada é eterno, ninguém é insubstituível! Tudo dura certo período de tempo, depois desaparece, vira pó, cinza. Apenas uma vaga lembrança dos que se foram no coração e na mente de alguns gatos pingados ficam, Outros passam feito a brisa.

Adilson Adalberto
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário