sábado, 16 de junho de 2012

Crônica: Sábado é dia de balada!

Sábado, 16/06/12. 


Sábado é dia de balada! 


Hoje é oje oo esperadosábado, dia de balada! Mas não antes de ir para o trabalho, nível de estresse lá no alto, batimentos cardíacos acelerados, nervosismo, ansiedade, olhos cheios de malicia, repreto de segundas intenções, expectativa pelo fim do dia. Pausa para o almoço, e já ir pensando na noite, aonde ir, quem levar, que roupa usar? São simples detalhes que não fazem a menor diferença, quando o mais importante é se divertir, extravasar. Durante o período da tarde, pensamentos me invadem, frases soltas que permeiam pelo ar. Se existe em dicionários, qual é o seu significado, ou se foi inventado por algum bebo inspirado em mesa de bar, não sei ao certo informar; só sei que o verbo em si tem tudo haver com nossos objetivos a noite, que é “beber morar”. Fim de tarde chegou e o expediente enfim acabou, é hora de ir pra casa, e se programar. Fazer a barba, cortar o cabelo, tomar banho demorado, escolher uma roupa, um par de sapatos, cinto, meias, carteira, celular, cordão, relógio, pulseira, escovar os dentes, se perfumar. Ligar pros amigos, especialmente as “amigas”, combinar um lugar pra tomar um chope gelado. Sair de casa como sempre atrasado, chegar ao local combinado, cumprimentar os amigos com aperto de mãos, beijos e abraços apertados, só nas boizinhas de plantão. Se for em Itabaiana, minha cidade, ir a AABB ou Itabaiana clube, se não tiver baile, ficar na praça, no centro da cidade, onde todos se encontram, quem quer ver e ser notado. Bares têm as pampas, todos estão completamente lotados. No sentido pátio da matriz ao coreto, temos: o espetinho bom de+, Rodrigo bar, calafrios, bar da Rô, Cabral e Neno’s bar. Tanto faz daqui pra lá, como de lá pra cá, matéria prima é o que não falta: espetinho de carnes variadas, queijo assado na brasa, cabeça de galo, caldinho de camarão e de povo, bisteca de boi e de porco, galeto; e pra beber: red Bull, refrigerantes, uísque, vodka, montilla, cerveja, cachaça tem pra tudo quanto é nomes e gostos: pitu, caninha 51, São Paulo, pau dentro, engenho do meio, Sapupara, matuta, caipirinha ou caipirosca de gosto de tudo quanto é fruta, ainda tem muitas outras, as quais agora não lembro, só você vindo e bebendo, só tome cuidado pra não ficar bebo e perder o melhor da festa: bater papo com os amigos, conhecer muitas garotas, abraçar, beijar na boca, e se for um cara de sorte e competente, sai acompanhado com uma garota. Quer pra dormir ou se divertir, os finalmentes fica por sua conta e risco. Dentro do carro- o motel disfarçado, o rainha do vale, o solazer, ou no interior de seu quarto, na sua cama, que é mais aconchegante, quer pra melhor relaxar.  O mais importante é você chegar junto, comparecer, beber com moderação, senão, tudo que se consegue no dia seguinte, é uma dor de cabeça de lascar. De manhã, da uma rapidinha que é pra melhor acordar, depois levar café na cama que é pra gata impressionar, ir de novo acompanhado para chuveiro fazer amor de novo, se arrumar, se despedir da gata dando-lhe um beijo bem gostoso, e depois de mais um esfrega-esfrega, sem fazer promessas, se despede dela, levando-a você mesmo em casa, ou mandando um moto-taxi levar. Assim se encerra mais um sábado de festa, agora é só esperar pra outro começar. Caba não Sábadão! Rsrsrrs.

Adilson Adalberto



Reações:

0 comentários:

Postar um comentário