Páginas

sexta-feira, 8 de março de 2013

Crônica: Mulher, os outros 364 dias também são seus!

Sexta, 08/03/13. 


                                  Mulher, os outros 364 dias também são seus! 


Temos por hábito magoar a quem amamos, de só lembrar e homenagear apenas em memórias póstumas, ou ainda num único dia, e esquecer os demais dias do ano. Reles engano. Temos que lembrar/homenagear todos os 365 dias, afinal, dia da mulher é todo dia! Ela estar presente em todos os momentos, em todos os ambientes - profissional e familiar. Quem poderia imaginar que uma greve de operárias de uma fábrica de tecidos em Nova Iork, ocupando toda a fabrica e revindicando por melhores condições de trabalho, a exemplo de redução de carga horária, equiparação de salários e tratamento digno dentro do ambiente de trabalho, iria resultar, numa tragédia com proporções gigantescas que até hoje, 157 anos depois, ainda se consegue lembrar - a morte de 130 tecelãs, carbonizadas, trancafiadas dentro da fábrica incendiada, vitima de uma atitude covarde e desumana, Alá animais irracionais! Que me perdoem ás comparações, os tais. 
Se a principio a intenção era coibir, reprimir, intimidar, calar conforme indiscutivelmente dá pra notar, a história estar aí pra provar, que suas mortes não foram vãs, muito embora demorassem anos para que fosse reconhecida a data 08 de março como o “Dia Internacional da Mulher”, numa conferencia na Dinamarca, em memórias póstumas, as mulheres que morreram na fábrica em 1857. Mas só em 1975, através de decreto da ONU, essa data foi finalmente oficializada. Tudo muito bonito na teoria, mas a luta continua na prática, melhor que ninguém, as mulheres sabem que tem que matar o leão por dia, para terem seus direitos reconhecidos no âmbito profissional e também em casa.
Não é utopia, mulheres são tão quanto ou até mais competentes que o seu sexo oposto, estar inserida nas mais diversas áreas de trabalho e conhecimentos, altamente capacitadas, mas ainda é vitima de preconceitos de pessoas retrógradas, vistas constantemente com olhares desconfiados e vistas grossas, que acreditam que lugar de mulher é em casa, na cozinha, pilotando fogões, cuidando dos filhos e da casa; porém estão muito aquém desses julgamentos, são fortes, sexy, frágeis, guerreiras, e muito a frente do seu tempo, acostumadas a quebrar paradigmas, são entre outras: bombeiras, arrumadeira, lavadeira, cozinheira, cabeleireira, engenheiras, enfermeiras, médicas, arquiteta, dentistas, garçonete, frentista, professoras, babá, motoristas, jornalistas, policia, empresária,  política, artistas, juízas, delegadas, advogadas, atletas, vendedoras ambulantes, verdureiras, caixas de supermercados, biólogas, farmacêuticas, psicólogas, arqueólogas, sexóloga, oftálmica, DJ, fonaodióloga, veterinária, aeromoça, decoradora, mergulhadora, apresentadora, aposentada e pensionista, boa esposa, rainha do lar, mãe de família, mulher, linda, em suma, uma habilidade incrível para se virá nos trinta!
Em homenagem a todas essas mulheres, em especial, a minha avó, mãe, irmãs, sobrinhas, primas, e futuras filhas, eu tiraria o meu chapéu, caso eu usasse um.
Parabéns! Feliz “Dia Internacional das Mulheres”, não só 08 de março, mas também todos os outros 364 dias do ano!

Adilson Adalberto

Reações:

3 comentários:

  1. Parabens pela sua postagem feliz dia da mulher

    ResponderExcluir
  2. Com certeza jamais poderemos esquecer essas nossas irmãs que morreram dentro da tecelagem....esse foi o estopim sem duvida.
    Parabenizo as mulheres da sua vida e todas as seguidoras do blog por este dia tão importante.

    ResponderExcluir
  3. Ei Adilson!!!
    Que mensagem linda!!!!
    abraços e ótimo fds

    ResponderExcluir