sábado, 23 de março de 2013

Mini- Conto: Noites do Sertão.

Sábado, 23/03/13. 


Noites do Sertão. 


As noites do sertão são quentes como as mulheres! Às vezes faz frio, às vezes calor, mas nunca faz neve! O sangue do nordestino ferve; é comum a roda de amigos num barzinho para comer espetinho de carnes, queijo e tomar cerveja, pra esquentar as orelhas, e azarar as meninas envoltas da mesa! Lá sem dúvidas a paquera rola a solta, homens e mulheres rindo a toa, indo à luta pra espantar a solidão e descolar companhia! Lá também rola cantoria, canção, música ao vivo – ao som de serestas com teclado ou voz e violão! Mais adiante, não muito distante na praça do coreto, outro aglomerado de pessoas diversas, ficam de boa, conversando, contando estórias e adivinhações, para passar o tempo, enquanto o sono não chega, ali mesmo casais se beijam, tirando uma casquinha, fazendo juras de amor, pra impressionar o gatinho ou gatinha. As noites do sertão são calmas, tranquilas, especialmente em Itabaiana - rainha do vale do Paraíba, embora a galera esteja toda na praça, na ativa, os filhinhos de papais com seus carros com sons potentes, tentando chamar a atenção de todos os que se fazem presentes, mas logo chega à polícia, fazendo-os baixar o som, deixando a música a ambiente, aí a paz voltar a reinar novamente; cachorros deitados nas calçadas, moleques correndo e andando de bicicleta em volta das praças, bêbados sentados tomando a sua lapada de cachaça, e os amigos solteirões de sempre colocando o assunto em dia na praça do pirulito, enquanto tentar desesperadamente descolar uma mina, assim é todo final de semana - uma verdadeira rotina, a gente até reclama, mas torce pra que os dias passem logo, e chegue o tão esperado fim de semana - Idosos, adultos, jovens, crianças, festa, música, bebidas, mulheres. Oba, hoje é dia, tô dentro! 

Adilson Adalberto
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário