quarta-feira, 12 de março de 2014

Poesia: Viver arte!

Quarta- feira, 12/03/14 

Meu violão se encontra desafinado,
Esqueci todas as notas, confundi todos os acordes,
Perdi-me em meio aos os compassos (binário, ternário, quaternário)...
Já não me sinto mais empolgado em dá continuidade ao que eu faço,
Por mais que eu procure, não consigo encontrar inspiração...
Pra compor uma simples moda.
Às vezes bate-me uma revolta, que sinto até vontade de quebrar-lo, coitado.
Mas é óbvio que nunca que eu faço...
Afinal ele não tem culpa, também me custou caro.   
Não me refiro só ao valor financeiro, mas especialmente o sentimental! 
Vai que uma hora ela ( a situação) muda, e a inspiração torna a dá o ar de sua graça,
Aí é só sair pro abraço...
Depois de afinar-lo,
Fico horas dedilhando em suas cordas,
Deslizando minhas mãos sobre o seu corpo,
Como as de um namorando no de sua amada. 
As três coisas me completam, que tornam-me a vida mais doce e menos amarga: 
A mulher é a droga que me alucina,
A música é o meu cigarro, e a poesia a minha cachaça.
Ouvir, dançar, compor, tocar, cantar; sensação melhor ou igual não há...
A arte é o meu combustível, o ar que eu respiro,
Estar intrínseco em meu DNA!  


http:adilsonconectado.blogspot.com/ 

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário