Páginas

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Crônica: Folhas em branco.

Segunda-feira, 01/09/14


Cada vez que eu te olho, e vejo-te assim, intacta, sem nenhuma misera palavra escrita, eu entro em pânico. Se dependesse de mim, você estaria totalmente completa, cheia de palavras, não meras palavras apenas, mais aquelas que edificam! Mas, para tanto teria que vir da alma, do fundo do âmago do meu ser! Eu preciso é escrever! Palavras não me faltam, muito embora teimem em não sai! Conhecimento, cultura, imaginação, inspiração e criatividade, modéstia a parte, aspiram por entre os meus poros. Folhas em branco, pra longe daqui! Quero mais é encher-las, melhor, preencher-las com infinitas letrinhas configuradas e formatadas brotando única e exclusivamente de mim! Tenho traumas de ver-las, assim, ilesas, sem nenhuma palavra escrita, nenhuma crônica, pensamento, soneto, verso, poema, poesia! Descobrir um pouco tarde, mas, escrever é a minha vida! Quero ser “famoso”, reconhecido ao caminhar pelas ruas e avenidas, ser campeão de vendas; escrever Best Selers, que Sá um dia ser membro da academia brasileira de letras, dá entrevistas, ser um imortal, é o grande sonho da minha vida! Vaidades a parte, quero mais é escrever livros! Publicar-los, participar de tardes de autógrafos, bienais de livros e, ver-los na mídia especializada entre os mais vendidos; ser feliz pra mim é isso! É fazer o que gosta, e pelo mesmo ser reconhecido! Não existe nada mais gratificante, do que a sensação do dever cumprido! Escrever é uma arte, um sacerdócio e um ofício! E cada dia mais eu me prontifico, a transcrever a esmo palavras em linhas turvas; transformado-as em livros! Livros é tudo! É o nosso melhor amigo! Nunca me deixa na mão quando mais necessito! É meu fiel escudeiro, companheiro inseparável nas horas difíceis, é também meu divã, me ouve e me fala ao mesmo tempo sem me dá palpites; é ilimitado em conhecimentos, ocupa a minha mente... Páginas em branco; sai desse corpo e dessa mente que não te pertence!


Reações:

0 comentários:

Postar um comentário