Páginas

sábado, 13 de dezembro de 2014

Poema: Presente, futuro e passado




Coisa mais triste é ver que o progresso só trouxe atraso,
Os jovens de hoje já não valorizam seus antepassados,
Soterraram de vez a cultura de seu estado,
Só ligam pra coisas fúteis,        
Vive nas redes sociais: MSN, Facebook, You Tube e Orkut.
Não sabem de nada, mas pensam que sabem de tudo,
Já não se é como antes a juventude...
Cultura pra eles soam estranho, 
Parece até coisa doutro mundo,
Nós, amantes da cultura...
Somos como Seres de Marte,
Não verdinhos como os Alienígenas,
Mas estranhos vindos do espaço.
Presente, futuro, passado...
Tudo conectado;
Um não existe sem o outro,
Não dá pra passar uma esponja,
E apagar da memória o que ficou registrado,
Ainda que o neguemos,  
Ela estará sempre lá... 
Esperando por nós,
Dentro dum baú ou...
No fundo de uma gaveta,
Trancafiada num velho armário.
Não vou negar que o futuro é importante,
Que o presente é tudo que temos,
Mas o responsável por tudo mesmo...
É o passado.
Lá estão todas as nossas histórias,
Nossas memórias,
Nossa identidade...
Afinal somos espécie evoluída do Homo Sapiens,
E isso é fato. 
Pena que poucos têm a noção desse grandioso salto,
Somos agentes modificadores de nosso habitat,
E não pedras de tropeço,
Nem dignos de escárnio.
Homem – tempo e espaço...
Tudo juntos e misturados,
Juventude pós-moderna,
Que se encontra perdida no planeta terra,
Ora caminham por linhas tortas ora por linhas retas,
De olhos vendados, 
E, ah passos largos... 
Rápidos como uma flecha,
Descarrilando...
Feito um trem desgovernado.




Reações:

0 comentários:

Postar um comentário