Páginas

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Poesia: eu e meus devaneios...

Quarta - feira: 02/09/15



Eu temo a morte por que, não há nada como estar vivo
Viver é dom divino!
Quando Deus criou o homem e o colocou no jardim do éden
A eternidade era o seu objetivo.
Mas a criatura voltou-se contra o seu criador
Quando decidiu comer do fruto proibido
Pronto: o pecado entrou no mundo
E o homem, tornou-se uma marionete, nas mãos do inimigo.
Bem e mal
Céu e inferno
Purgatório e paraíso
Anjos e demônios
Duelando... 
Por tempo indeterminado
Descendo e subindo... 
Se encontrando a beira do caminho
Até, o grande dia do juízo.


Reações:

0 comentários:

Postar um comentário