terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Soneto: Passado



Terça - feira: 26/01/16

Do passado eu só sinto saudade, é da minha mocidade
De caminhar à vontade, pelas as ruas da cidade
E brincar com os coleguinhas da minha idade,
Num campinho de terra improvisado.

Naquela época é que tínhamos liberdade
Não havia tanta violência, como na atualidade
Ainda se respeitavam, laços de amizade
E a família, era algo muitíssimo sagrado. 

Os religiosos eram até mais fanáticos
Tempo em que padre andava de batina
Pra baixo e pra cima, rezando o pai e nosso e a ave Maria... 

E também o creem em Deus padre
Enquanto as beatas uníssonas repetiam:
Salve rainha, paz na terra, e aos homens de boa vontade.
                                                                                                     http://adilsonconectado.blogspot.com/
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário