terça-feira, 29 de março de 2016

Soneto: É mesmo assim...


Terça - feira: 29/03/16


Teus olhos são como luz de candeeiro
Farol no meio do mar
Reflexo sobre o espelho
A inspiração de que preciso pra escrever-lhe sonetos.

Tuas mãos são como tesouras do desejo
Que cortam sem pestanejar
Do meu corpo todos os pêlos...
Do dedão do pé, até os fios de cabelos.

Teus pés são como os de moleques...
Que não param um só instante quieto
Enquanto não anoitece e cansados, adormecem.

Teu corpo é que nem água no deserto...
Que mata a minha sede
E ao mesmo tempo, me enlouqueces.
http://adilsonconectado.blogspot.com/                                           


                                                         

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário