quinta-feira, 4 de maio de 2017

Poesia: o grande encontro





Quinta - feira: 04/05/17

Postei a mesa.
Toalhas de renda
Branquinha;
Coloquei sobre a mesma
Flores fresquinhas,
Compradas na floricultura vizinha.
Apaguei as luminárias,  
Acendi as velas,  
Pra adornar o clima.
O jantar fora servido...
Diga-se de passagem,
Tava uma delícia;
Depois o sofá,
Nos acolheu com primazia.
Acendi a lareira,
Coloquei uma música lenta,
Som ambiente,
Pra não acordar as vizinhas,
Nem atrapalhar a conversa...
Que entre nós fluía.
Agradabilíssima companhia,
Uma dama,
Elegantíssima,
Com aquele salto alto,
Dentro daquele vestido longo...  
Vermelho rubi;
Um cálice de vinho,
Depois outro,
E mais outro,
Tudo moderadamente,
Conforme as regras de etiqueta.
Chin chin;  
Um brinde com champanhe,
E não com Sidra,
Que a visita é distinta;
Um convite pra dançar,
E, no dois pra lá e dois pra cá,
Nossas bocas se cruzam,  
A altas horas da madruga.
Pós trocas de olhares,
Enfim, as preliminares,
Beijos...
Sussurros...
Carícias...
Banhos de saliva... 
Depois do prazer,
O descanso...
Que a noite já tá indo, 
E já é quase dia.
                                                                                                                                                      http://adilsonconectado.blogspot.com/



Reações:

0 comentários:

Postar um comentário