quarta-feira, 21 de junho de 2017

Poesia: Casinha de taipa

Quarta - feira: 21/06/17
Na minha casinha de taipa
Tem de tudo um pouco.
Pode não ter o conforto
Que tem na casa vizinha
Mas quem disse que felicidade
Se mede com quinquilharias?

Minha casa pode não ter a chiqueza
Mas tem com certeza
O essencial pra se viver a vida:
Tem rede pra se balançar
Tamborete pra se sentar
E sobre a mesa uma quartinha
Pra mode tomar água fresquinha 
Fôrma d’água pra se beber...
Água direto da cacimba
Buscando a 7 léguas
No lombo duma jumentinha.

Fogão de lenha na cozinha
Colher de pau pra fazer papinha
Copos, pratos, talheres...
Empilhados por sobre a pia 
Um bule de café, quer pra tomar
Vez em quando uma xicrinha.

Candeeiro na cumeeira da parede...
Pra mode iluminar a casa todinha
Rádio a pilhas pra ouvir
Modas de viola caipira.
Penteadeira, petisqueira
Camas, guarda – roupa, cadeiras  
Que são as nossas mobílias. 

Cinco fios e cinco fias
Fruto de nossas estripulias
Gatos, cachorro, galinhas
E açucena - nossa jumentinha....  
Personagens nada convencionais 
De um álbum de família.
                                                                                              http://adilsonconectadoblogspot.com/


Reações:

0 comentários:

Postar um comentário